Eu sou o criador da vida que estou a viver

Live MC (4)

Hoje a reflexão que te convido a fazer é uma reflexão profunda que tem como base a responsabilização sobre a vida que estamos a viver.

A frase que quero partilhar contigo é “Aquilo que te incomoda nos outros é provavelmente o que deverias trabalhar em ti”.

A explicação é muito simples… Se existe algo que te está a incomodar nas outras pessoas é porque provavelmente está a ressoar dentro de ti. Se está a fazer eco dentro de ti é algo que realmente deverias avaliar de dentro para fora.

Vou dar-te alguns exemplos…

Se alguém te maltrata, em vez de te lamentares pelo facto, o convite é olhares para ti e avaliares qual foi o momento em que te começaste a maltratar. Muitas vezes ao permitirmos que os outros nos maltratem é uma forma de nos maltratarmos.

Se alguém te “abandonou” a pergunta que talvez devesses colocar a ti mesma(o) é em que momento te abandonaste. Provavelmente aquele momento em que desististe dos teus sonhos e desististe de ti.

O convite à reflexão é simples. Se algo te incomoda deverás pensas nos reais motivos de te incomodar avaliando de dentro para fora.

As experiências que muitas vezes os outros nos proporcionam (por vezes dolorosas e desagradáveis) são oportunidades para crescermos enquanto seres humanos. Hoje, é reconhecido que todas as experiências que vivenciaste condicionam a forma como estás a viver o teu dia-a-dia.

E não tem que ser dessa forma! Podes mudar a forma como estás a viver a tua vida, aceitando as situações e pessoas como elas são.

As frases que mais utilizo no meu dia-a-dia e que te convido a incorporar na tua vida são: “As coisas são como são”, “É o que é”, “Foi o que foi”.

O que significam estas frases é que eu não posso fazer nada para mudar o que já aconteceu. O que posso fazer é aprender com essas situações e fazer esse “mergulho interno” para me compreender melhor.

Se o que estou a viver são momentos para o meu desenvolvimento pessoal, então aceito-os, não os questiono, e retiro as devidas aprendizagens relativamente ao meu ser.

Quando aceito que sou o criador da vida que estou a viver, posso mudar o meu interior, curar as minhas dores e feridas emocionais e passar a viver uma vida emocionalmente mais equilibrada e ficar realmente ao comando da minha vida.

Recorda-te que a vida que estás a viver é uma bênção divina.

Será que vais viver uma vida que valha a pena ser recordada?

Eu acredito que sim!